Idas e Vindas – O véu

Idas_Vindas

3º Capítulo – O véu

Durante muitos anos eu vivia ali ao seu lado como um planeta em órbita obcecada pela minha favorita, a minha lua. E pra mim era tortuoso ser o cupido de seus amores assim como era impossível não estar perto dela.

Passaram-se anos ela engravidou e a minha paixão ali intacta, imutável, como sempre, como se estivesse esperando pela sua vez, não diminuiu um terço sequer, ao contrário ela parecia aumentar a cada dia, eu não só a amava como também a admirava em todos os aspectos. Fiqu
ei ao seu lado, mas nesses anos estive meio que distante, pra mim era muito difícil aceitar tudo o que estava acontecendo, sem contar que eu estava vivendo o meu próprio conflito interno.

Sempre fui uma pessoa muito religiosa, católica praticante, e o que é pior, consciente de todo o sentimento que eu mantinha por ela: a dona dos meus pensamentos.

Vivia em constante conflito pessoal, pra igreja amá-la era pecado. Para mim, não amá-la era um suicídio. O que tornava tudo muito complicado.

Nós já estávamos cursando o 3º ano do colegial e o parto dela estava próximo e a minha partida também. Ao fim do ano escolar eu viajaria pra cursar faculdade.

Não conversávamos muito sobre estes dois assuntos ela estava triste porque seria mãe muito cedo e porque eu estaria muito longe e ela não poderia contar comigo como sempre fazia.

Foram dias difíceis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.