Idas e Vindas – Ciúmes

Idas_Vindas

Capítulo 10º – Ciúmes

Gelei! Como ela fazia isso comigo, eu não sabia o que responder.

Como assim, coragem?

É! Tipo assim, você não me acha bonita, o teu tipo, alguém que você se interessasse?

Gaguejei e quase as palavras não saiam.

Ah, mas o negócio não é ter coragem não, coragem todo mundo tem, mas pra mim tem que ter química, saca? Tipo assim, nós somos amigas, sei lá, nunca pensei nisso. E porque você ta me perguntando isso hein? Qual interesse?

Joguei a batata quente pra cima dela, não tava mais suportando; menti, a minha razão colocava as palavras na minha cabeça, mas o meu coração as distorcia e quando elas chegavam a minha boca eram outras, dizendo que não só tinha coragem, como vontade, desejo e há muito, muito tempo…

Ah, eu acho que eu tenho coragem sim, sabia que eu ia ficando com uma, outra vez?

Meu mundo caiu quem seria ela? Se tivesse como aferir minha pressão naquela hora eu tenho certeza, ela subiu e despencou no mesmo instante. Não era só ciúme, era raiva, era angústia, medo de que alguém tivesse tido a coragem que eu não tive. Mas, eu tinha ouvido bem, ela quase ficou. Foi um quase, ou seja, eu tenho chances.

Sério? Quem é ela?

Ah, você não conhece não, ela é de outra cidade. Tipo assim, ela ficava sempre perto de mim, me mimava demais, fazia tudo que eu pedia e o que eu não pedia, estava sempre à disposição.

E por isso você ia ficando com ela?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.