Julieta x Giulietta – PARTE 9

Nana me olhou entristecida, eu fiquei sem entender… E quando voltamos pela frente, vimos limusines e alguns homens… Misturados com os nossos. Fomos correndo até lá, e nos separamos, pois fui puxada pela minha governanta pra cima da escada da entrada… Meus pais haviam saído.

— Giulietta…

— Quem são esses caras, e por que aquele idiota do Ulisses Capuleto, está pondo as mãos na minha amiga?

— GIULIETTA ESCUTA! Ela… É uma Capuleto.

— Não és ela…Não pode ser Nana…

— És a sua maior inimiga… A Julieta Capuleto.

Eu olhei pra ela, quando minha governanta terminou a frase, e o nosso olhar foi o mesmo quando cruzamos eles, provável que o primo dela havia contado quem eu era também, mas, me disseram… Que ela me conhecia! Não pode ser… Eu a olhei com lágrimas nos olhos, e vi aos olhos dela, também encherem-se de lágrimas. O primo dela puxou-a pra dentro do carro, e Julieta insistia por ficar mais.

— Julieta.. Capuleto… O que tem em um nome? Pra que possamos nos odiar, ao invés de amarmos? Maldito é o nome e sobrenome no qual carregamos!

— Calma mia bambina…

Julieta foi forçada a entrar no carro, e ficou paralisada, imersa… Parecia estar petrificada e não ter caído a ficha dela, só sei que o meu coração foi junto dela naquele carro…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s