Idas e vindas – Confrontos

Capítulo 25º – ConfrontosIdas_Vindas

Ficar comigo, e depois ia fingir que nada tinha acontecido é isso?

Claro que não. Se eu ficasse contigo, nossa! Não existiria mais nada…

Você não pensa em como eu iria ficar se isso acontecesse, Lu eu estou gostando de você…

Quando ouvi essas palavras eu não acreditei, simplesmente achava que estava ficando louca ou algo parecido. Eu realmente tinha ouvido aquilo. Ela gostava de mim. Sim foi isso que eu ouvi.

Você gosta de mim?

É. Pensei muito no que você me disse naquele dia sobre o fato de eu te amar e você está certa. Na verdade eu já sabia disso só não queria acreditar. Eu não conseguia acreditar nisso. Mas, depois de ontem… Eu tenho certeza.

Então porque você não quis ficar comigo ontem…?

Por quê?

É por que.

Simplesmente você tem namorada, e não estava nada bem…

Mas… Já não existe a minha namorada, nós estamos a km de distância uma da outra eu não tenho idéia alguma do que ela possa estar fazendo lá.

Mas tem… E eu não fico com alguém só por ficar não. Tem que haver um sentimento.

Mas, você sabe que tem sentimento, há muito tempo…

Não eu não tenho certeza, eu não sei de nada. Como disse você me deixou mais confusa ainda.

Como assim te deixei mais confusa, já te contei tudo. Que já te amava há muito tempo, que simplesmente você foi e será sempre o amor da minha vida… Como você ainda pode ter dúvidas?

Ah, não sei… Lu pára, por favor, eu não sei nem o que eu quero, eu não sei o que fazer, eu não sei o que é o certo…

Ela estava desnorteada, era como se sua cabeça desse mil voltas a cada palavra que ela punha pra fora, ela desabafava meio que incerta do queria.

Olha só, eu te entendo. Você nunca ficou com uma mulher, tem toda uma complicação, tem sua família e principalmente tem o seu pré-conceito, não vou forçar a barra. Não quero que penses que eu só quero ficar com você. Isso não é o que eu sou. O que eu quero não é só ficar com você, eu quero estar com você. Eu quero você na minha vida…

Pára, por favor, pára! Você está mentindo pra mim! Você só quer me iludir…

Olhei perplexa por meio segundo. Como ela podia pensar tudo isso de mim? Mas no fundo eu entendia todo o seu medo, toda a tortura que passava dentro dela. Metade dela queria se render e se entregar a mim, a outra metade tinha receio de ser magoada, de ser abandonada e principalmente de ser enganada.

Não podia me surpreender com suas atitudes e com suas palavras, eu a conhecia demais pra deixar que essas palavras me magoassem, sabia que aquilo tudo que ela colocava pra fora não era nada mais e nada menos do que medo, puro, frio e congelante era esse o tipo de medo que ela tinha. Só que ali na sua frente não estava somente uma mulher que queria ficar com ela, uma mulher desconhecida. Ali em sua frente havia mais que uma mulher apaixonada, era sua amiga que a amava com todas as forças, com toda a alma e não estava nem um pouco disposta a deixá-la em nenhum momento.

E foi isso que eu fiz. Estive ao seu lado em todos os momentos, nos tristes, nos alegres, em todos eles. Eu era seu lar e ela não podia e nem queria fugir de mim.

2 comentários sobre “Idas e vindas – Confrontos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.