Idas e vindas – panos limpos

Idas_Vindas

Capítulo 30º – Panos limpos

De repente um rio de esperança correu por dentro de mim, me vi completamente mergulhada em uma ansiedade tremenda. A minha vontade era de tomar elas nos meus braços ali mesmo e beijá-la deixando que transbordassem de mim às águas contidas de um turbilhão de sentimentos, de emoções, de um amor maior que o tempo. Mas, me vi numa situação singular. Não tínhamos um lugar apropriado e eu não podia correr o risco de prejudicá-la.

Acho melhor a gente combinar isso direitinho.

Concordo.

Caminhamos um pouco ambas em silêncio, eu sentia emanar de sua pele um nervosismo semelhante ao meu. Nossos corpos se atraiam, agora não existiam mais véus transparentes para disfarçar nossos sentimentos recíprocos.

Tentamos manter um diálogo, mas já estava bastante tarde e ela tinha que ir pra casa e eu também.

Ela pediu que eu a acompanhasse e eu o fiz, sem pensar duas vezes, queria prolongar essa noite o máximo que eu pudesse. E pelo jeito ela também. Parou a uns quinhentos metros de sua casa. Convidou-me a sentar.

Você tem certeza que quer mesmo ficar comigo? – foi à primeira pergunta que saltou de minha boca sem mesmo pensar.

Quero, se eu não quisesse não estava aqui né Lu…

Ta bom, não precisa ser grossa também né.

Desculpa é que estou meio nervosa…

 

Você nervosa! Chega a ter soar como uma brincadeira… – agradeci muito a intimidade que ela me proporciona para assim poder descontrair o ambiente.

Porque você fala assim de mim sempre?

Ora, ora! Porque você sempre arrasou o coração de todo mundo, sempre me pareceu muito experiente em todas as situações.

É, mas nessa é bem diferente…

É nisso você tem razão.

A experiente aqui é você!

Bom, eu posso até ter experiência, mas quando o assunto é você fico tão boba quanto qualquer um leigo. Você mexe demais comigo. Não dá pra usar minha experiência com você, prefiro usar minha intuição…

Ela assentiu e falou:

Porque você demorou tanto, já tava pensando que eu estava criando coisas na minha cabeça.

Desculpa, mas tinha que fazer você ter certeza do que você realmente queria. Até porque eu também tinha medo de me machucar.

Como assim se machucar?

Bem, eu tinha medo de investir e de repente você ficar comigo e depois arrepender-se e sei lá, não querer mais nem me ver.

Lu eu custo tomar uma decisão, mas quando eu tomo nada me faz mudar de ideia.

Isso é muito bom saber – não cheguei a declarar isso, mas era justamente o que eu pensava. Não tinha nada melhor pra saber naquela hora, enfim, ela tinha decidido ficar comigo e como ela mesmo afirmou, nada a faria mudar de ideia.

A festa já estava chegando ao final, e entre nós aquele clima de ansiedade de fim de festa, ambas desejando ao máximo que aparecesse uma oportunidade que nós pudéssemos aproveitar, mas estava complicado.

Acho que hoje não vai dar né!

Eu acho que isso só depende de nós duas…

A festa já estava chegando ao final, e entre nós aquele clima de ansiedade de fim de festa, ambas desejando ao máximo que aparecesse uma oportunidade que nós pudéssemos aproveitar, mas estava complicado.

Acho que hoje não vai dar né!

Eu acho que isso só depende de nós duas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s