PARTE 12 – A ESCOLHIDA

— Kayla… Você precisa controlar sua fúria, o que você e essa professora tem?

— CHEGA! EU NÃO AGUENTO MAIS ISSO! PARE DE SER CURIOSA! QUE INFERNO! CUIDA DA SUA VIDA! ME DEIXEM EM PAZ!
Eu saí correndo pra fora da igreja e fui pra piscina nadar… Pra esfriar a mente. A Anne chega minutos depois, com uma expressão de quem sente muito pelo que ocorreu.

— Kayla… Desculpa eu falar daquele jeito, você gosta mesmo dela num é? Sabe que esse amor é impossível… Ela é comprometida com a igreja católica e com um professor daqui, sabia? Esqueça ela, e olhe ao seu redor… Pode ter pessoas interessadas em ti.

— Do que está falando?
Anne entrou também na piscina, e foi me encurralando na escada, e me beijou… Eu permiti que ela fizesse isso, porque foi no susto aquele beijo, foi inesperado. A mão dela começou a me tocar, e foi aí que eu não consegui sentir nada, e pedi pra se afastar de mim.

— O que pensa que está fazendo?

— Estou te beijando… Não posso?

— Não… Isso é errado…

— E é certo o que você deseja?

— Olha aqui… Só porque você não me conquistou… Não quer dizer que precisa me destruir agora. Saía daqui…

— Como quiser patricinha, Paola jamais irá ser sua… Quatro meninas já foram expulsas desse internato por causa dela, e você é só mais uma vítima dela. Cuidado… Ela seduz e depois descarta você como se fosse um lixo. E ela é uma putinha..

.
Eu não tolerei ouvir aquilo… E a peguei pelo cabelo, saindo da piscina…

— AIIII MEU CABELOOO! ME SOLTE SUA LOUCA! ESTÁ ME MACHUCANDO! SOCORROOO!

Eu fui até o quarto da Madre Teresa, ainda segurando firme no cabelo de Anne.

— Madre Teresa, ela usou palavrões diante a nossa professora de literatura e insinuou de eu ter caso com ela… Se isso cair nos ouvidos do meu pai, ele irá processar essa instituição de merda! Dê um jeito nessa piranha!

— Anne você não tem jeito, por isso jamais sairá daqui… Ninguém gosta de você. Nem seus pais… Eles te odeiam, por você ter nascido assim… Tão egoísta e nojenta. Pra piorar é sapatona…

Anne cuspiu na cara da Madre Teresa e na minha cara. Ela levou duas chicotadas na cara, que eu senti em mim…. E depois eu dei uma risadinha interna triunfal. Ninguém mandou mexer, com a filha do governador… (Risos)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.