Retrato de uma mulher comum.

cozinheira-1

 

Sou uma destrambelhada profissional.

Tenho uma dificuldade enorme em abrir latas, caixas e afins.

Possuo uma rara habilidade para destruir coisas.

Alguém pode me explicar porque abrir um vidro de azeite pode virar uma odisseia?

Pois é.

Acontece sempre comigo.

Como não consigo realizar  tarefas sem perder a paciência, acabo abrindo de qualquer jeito e ponto final.

Fica lá a embalagem parecendo sobrevivente de ataque terrorista.

Eu nunca tomaria um vinho se não tivesse alguém para tirar aquela maldita rolha.

É isso aí, se o mundo acabar,  irei morrer literalmente de fome.

Tenho medo de ratos, baratas, borboletas, aranhas e osgas.

E tb não consigo abrir latas, rasgar o saco plástico, colocar um garrafão de água no bebedouro.

Tudo isso parece coisa de outro mundo.

Latas de sardinhas, latas de óleo, enlatados em geral, tudo foi fabricado para criar  dificuldade.

Talvez me falte um pouco mais de espírito empreendedor.

Sou uma dessas mulherzinhas sem a mínima atitude.

Dependo do rapaz da mercearia para carregar e trocar a botija de  gás.

Meu nome é acomodação.

Sou uma Ofélia sem talento para a independência culinária.

Uma feminista falida e pra lá de desajeitada.

Vou ali queimar o sutiã e o que sobrou dos neurônios.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.