Um amor além da amizade

Ouvindo as queixas da amiga Paula voltou à razão. – calma! Calma! Eu quis dizer… Bem, como você teve coragem, era isso que eu ia dizer. Só isso! – falou tentado mostrar sinceridade e tranquilidade para Letícia que já estava com os olhos marejados. Ao ver sua amiga magoada ela tentou reverter à situação.

 – e então você gostou? O que achou? Vai me fala logo que eu estou curiosa.

Letícia ficou olhando perplexa a mudança repentina na atitude de Paula, mas começou a falar.

 – Não imaginava que esse assunto te interessasse tanto. Mas, respondendo a sua pergunta, por mais incrível que possa parecer eu gostei sim. É bem diferente sabe mais doce, mais cheio de ternura, mais gostoso. Pra ser sincera eu gostei demais. Letícia parou de falar e olhou dentro dos olhos de Paula.  – e até gostaria de repetir de novo. E é isso que ta me deixando confusa sabe. E tem mais uma coisa.

Paula confundia-se com seus sentimentos e sensações. Ora estava zangada por Letícia ter beijado uma garota, ora sentia um misto de ansiedade, nervosismo e curiosidade em saber que Letícia sentia vontade de beijar uma menina outra vez. De repente, sobressaltou-se ao perceber que Letícia vinha se aproximando mais e mais dela e com um olhar totalmente diferente.

Paula não sabia o que fazer apenas fixou seus olhos nos de Letícia tentando entender o que eles tinham pra lhe dizer, mas ela não conseguiu ler nada no olhar de sua amiga. Ela parecia indecifrável.

 – o que tem mais… – balbuciou quando Letícia demorou-se próxima demais de seus lábios.

– eu sei que pode parecer loucura, mas me perdoa pelo que eu vou fazer agora.

E com um movimento sutil e inesperado Letícia enlaçou Paula e a beijou. Um beijo cheio de intensidade e desejo, mas ao mesmo tempo com uma voluptuosa ternura. Não o mesmo beijo que dera a outra menina, que era imposto por uma ordem, mas um beijo por vontade, por desejo, por paixão. Era arrebatador sentir o sabor dos lábios suaves e quentes de Paula.

Paula não acreditava no que estava acontecendo. Sentia-se confusa e ao mesmo tempo aliviada, como se todas as suas dúvidas tivessem sido solucionas com um toque de mágica. Suas emoções pareciam mergulhar numa espiral de cores, luzes, sons e sabores. Seu ciúme se aplacara, o desejo tomava conta de todo seu corpo, suas mãos procurando apoio, pois suas pernas estavam trêmulas e ela não conseguia e nem queria compreender e muito menos resistir.

Letícia também estava atônita já havia beijado outra menina antes, mas o que ela estava sentindo era diferente, totalmente diferente. A sensação era como se estivesse flutuando. Não sentia o chão, não sentia o mundo, as paredes, nada. Era como se só existissem somente Paula, ela e aquele beijo. Tão leve que poderia voar. Suas mãos suavam e seu coração batia descompassadamente fundindo-se as batidas do de Paula.

Uma voz tirou-as do transe em que se encontravam, era Cecília que as chamava.

 – meninas! O filme já acabou? Vamos sair pra comer alguma coisa?

E como se estivessem acordando de um sonho elas se olharam e sorrindo se abraçaram. Não sabiam muito bem o que tinha significado o que tinha acontecido a pouco e nem compreendiam todo aquele sentimento que nutriam uma pela outra, mas sabiam o que sentiam e viam na expressão do olhar e na paixão do abraço.

  – ta mãe! A gente já esta descendo vou só trocar de roupa.

  – pra que vai trocar de roupa? Você está super bem assim!

Um comentário sobre “Um amor além da amizade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s