Um amor além da amizade

fala alguma coisa, por favor, não me deixa nessa angústia.

calma! Também não precisa ficar assim. É que eu não imaginava que você fosse falar isso pra mim, pelo menos não agora. Bom, pensei que fosse só da minha parte que rolasse esse sentimento, entendeu? Eu também estou apaixonada por você e já faz muito tempo. Fiz de tudo pra não demonstrar, pra não abalar nossa amizade. Eu não queria que esse sentimento atrapalhasse o que existe entre a gente, sei lá tinha medo. Medo de você não sentir a mesma coisa, não entender. Na verdade, nem eu entendia bem.

Elas sorriam e não acreditavam que mantinham o mesmo sentimento uma pela a outra e nenhuma teve coragem de falar nada. Caminharam por um bom tempo em silêncio, deram as mãos e já não tinham vontade alguma de ir estudar.

que bobas nós somos não? Podendo estar pertinho de você e nada. Que tal nós não irmos estudar e aproveitarmos um pouco do tempo perdido?

sabe que não é uma má ideia! Pra ser sincera, já que nós somos ótimas alunas eu adorei!

Já em casa certificaram-se de que Cecília estava mesmo no trabalho, subiram às pressas e mal tinham entrado no quarto. Letícia puxa Paula pra junto do corpo dela e a beija calmamente, se deliciando com a textura dos lábios de sua amada. Repletas de paixão, seus olhos se encontraram, as mãos se entrelaçam e ambas sentiram que era igual o amor que nascera entre elas.

Não paravam de se fitar como se estivessem se vendo pela primeira vez. Elas se aproximam trocam, e entregam suas almas num beijo avassalador.

Ambas não sabiam, mas em suas mentes cada uma gritou para o mundo “Te amo”.

E se perderam num beijo onde nada mais existia. Paula beijava o pescoço de Letícia que a conduzia até a cama, deitadas, perdidas de tanta paixão ambas se admiravam uma com a beleza do corpo da outra.

como você é linda! – Letícia corou com o gracejo de sua amada.

Os carinhos aumentavam assim como desejo também. Eram beijos carícias, bocas, suspiros, gemidos. O calor subindo por seus corpos, que necessitavam sentir um ao outro. Elas se amaram, descobriram sensações maravilhosas, entre arrepios e carícias. Aprenderam a amar da maneira mais linda que pode existir e com tanta intensidade como jamais pensaram em sentir.

Suadas e cansadas as duas adormeceram abraçadas sentido a pele quente e as batidas aceleradas de seus corações.

Paula, que horas são? Acorda! A gente pegou no sono sua mãe já deve está aí em baixo e agora?

Hummm! Esquenta não que a mamãe só almoça em casa quando vai me buscar na escola. E como hoje eu resolvi não ser preguiçosa ela não vem só vai chegar lá pelas 5 da tarde. – falou tranqüilizando sua amada.

então, quer dizer que temos o tempo do mundo pra ficarmos juntinhas?

acertou em cheio.

Abraçaram-se e entre beijos e mais beijos elas ficaram se curtindo durante o dia inteiro, trocando juras, fazendo planos e principalmente se amando.

Já eram quase 4 da tarde e Letícia tinha que ir embora, custou muito a Paula deixa – lá ir, mas elas já tinham passado a tarde juntas e sabiam que este seria o primeiro dia entre muitos outros que elas ficariam juntas.

eu já tenho que ir, senão daqui a pouco meu irmão fica louco e manda policia atrás de mim.

Mas, já? Puxa! Não vai não, liga pra teu irmão, diz que tu vai dormir aqui! Hein? Por favor? Diz que sim!

não dá, hoje não. A gente combina outro dia está bem?

está bom, mas não vai pensando que eu aceitei assim tão fácil não viu. Só aceitei por que é você quem está me pedindo.

Despediram-se aos beijos, e uma puxava a outra e nisso levaram quase meia hora foi quando Paula resolveu deixa – lá em casa e as duas caminhando iam como se o resto do mundo não existisse.

Lê, nunca imaginei que um dia nós estaríamos assim.

nem eu, nunca pensei que nossa amizade se transformaria em romance!

E olha que nós só estamos começando.

ontem minha mãe me perguntou o que eu tinha, porque estava tão distante. Não soube o que dizer pra ela, mas hoje se ela me perguntar saberei exatamente o que dizer!

não vai me dizer que você vai contar pra sua mãe? Ai, Paula faz isso não, por favor, agora não, eu vou ficar com vergonha dela e se ela não aceitar, e se ela achar estranho?

Le, calma, minha mãe não é assim, ela vai saber ouvir, ela sempre esteve do meu lado me apoiando todas as minhas decisões, sempre soube me apoiar, por que justamente agora ela iria mudar? Porque tomaria uma atitude diferente?

ah! Não sei não Paula, mas você quem sabe, faz o que você achar melhor, só me avisa antes… Agora me deixa entrar?

deixar eu deixo, mas queria um beijinho de despedida!

e porque não dá?

até parece, na frente de sua casa em plena…

Paula não conseguiu completar a frase, Letícia cala sua boca beijo rápido, cheio de medo. Ela fica atônita não sabe como agir com cara de boba.

você enlouqueceu? E se alguém visse! Bom depois dessa é melhor eu ir embora. Até amanhã! Vou estar nos seus sonhos?

com certeza e com certeza eu estarei nos seus. Beijos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.