A síndrome do peru de natal

Essa era que vivemos é meio complicada, concordam?
Tem uma porrada de pessoas que passam a vida reclamando nas redes sociais sobre o quanto suas vidas são medíocres, que não conseguem encontrar um amor, que não tem trabalho, dinheiro, amigos verdadeiros, que a família é isso ou aquilo.
Bom, eu sei que você talvez, não tenha saco pra ler tudo isso que eu estou escrevendo aqui, mas é que eu ainda sou meio tímida para vídeos (talvez um dia chegue lá), mas voltemos ao assunto.
Que tal guys, invés de ficarmos reclamando da vida e do quanto ela tem sido MÁ com você, talvez o lance seria dar a oportunidade para a vida lhe mostrar o contrário.
Muitas vezes temos tanto medo de nos machucar que acabamos por não tentarmos.
Sofremos a síndrome do peru de natal, vamos morrendo a cada dia de véspera. A véspera de uma entrevista para o trabalho onde vamos desmotivados e milhares de pensamentos negativos, a de um encontro e possível crush tornar-se um algo mais quando desejamos que a pessoa seja aquilo que queremos e não o que ela é de fato, uma conversa com os membros da família e agimos como ogros, imbecis e idiotas achando que somente eu sofro e que os outros não sentem nada.
Cara, a gente vem para esse mundo meio sem sentido, alguns acreditam em Deus, outros em deuses, outros em fenômenos naturais, outros em ets, outros não acreditam em nada e outros em tudo. Mas, de fato. Ninguém chega pra você e fala:
– oh guria! Senta aqui que eu vou te explicar como o mundo funciona e o teu papel nele.
Diz aí, se não seria maravilhosa uma ajudinha dessas, mas como ela não tem. Só cabe a nós procurar uma resposta.
Se você quer um trabalho, procure se manter atualizado, estude, se esforce e principalmente tenha confiança em si mesmo. Nada cai do céu, tudo que você recebe é fruto do seu esforço pessoal.
Se o teu problema é um amor,primeiro ame a si mesmo, depois permita-se conhecer alguém de fato e não simplesmente querer que a pessoa corresponda ao seu desejo. Aprenda a compreender as peculiaridades, os trejeitos e as manias do outro e deixe que a outra pessoa te conheça também, abra-se, ame, seja quem você é de fato e também seja sincero sempre, não basta só você querer sinceridade e não oferecê-la em troca.
Já se o caso da treta é a família, perceba que antes de mais nada, por pior que seja o convívio que vocês tenham, seus entes familiares nutrem por você sentimentos, o amor fraterno existe e também precisa ser cultivado e regado. Não basta só você querer que os outros te entendam se você não entende os outros. As palavas são: perdoe e ame.
Assim, também serve para os amigos, cultive seus amigos e você reconhecerá quem são os seus de verdade.
A beleza da vida consiste no fato dela ser imprevisível. Um dia estamos aqui  e no outro podemos não estar. Você já pensou qual legado seu você deixará no mundo? O que você fez de bom para os outros, de como você vai ser lembrado?
A resposta para tudo isso é o amor. A forma como tratamos os outros volta para nós como amor também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s