#DiaDaMulher: As 5 mulheres mais icônicas da história do Rock N’ Roll

Nessa semana a Lezz Girl estará homenageando nós, mulheres, as guerreiras do dia a dia, contando a história de ícones femininos que a custo de muita luta conseguiram ganhar seu espaço.

Assim como a literatura, o meio da música é extremamente difícil para as mulheres. Se hoje a carreira de musicista não é fácil, imagina em 1960. Mas algumas mulheres não mediram esforços e, apesar de todas as dificuldades, trilharam seu caminho no meio musical, mais especificamente no rock n’ roll, conquistando espaço, prêmios e muito reconhecimento.

Nós selecionamos 5 dessas mulheres, que fizeram história no rock e são nomes que abriram portas e desbravaram caminhos para uma série de outras mulheres que também conseguiram conquistar seu espaço. Da primeira banda de mulheres à primeira artista feminina solo a aparecer na MTV, essa lista tem a nata da cena rock que ferveu nos anos 70 e influenciou diversas gerações e continua influenciando até os dias atuais.

Suzi Quatro

Apesar de não tão famosa quanto deveria, Suzi Quatro foi uma das primeiras vocalistas e baixistas de glam rock. Um dos seus maiores sucessos, “48 Crash”, foi lançado em 1973 e fez muito sucesso na Europa. Suzi também teve alguns papéis como atriz, mas até hoje não deixou os palcos e continua fazendo turnês.

Seu último disco de faixas inéditas, “In The Spotlight”, foi lançado em 2013. Suzi tem uma autobiografia, que conta sua trajetória no rock desde 1969, intitulada “Unzipped”, lançada em 2007.

Pat Benatar

Com 7 discos de platina e 3 álbuns de ouro, a nova-iorquina Patricia Mae Andrzejewski também é da leva de mulheres roqueiras da década de 70. Em 2004, foi indicada para o Hall Of Fame do rock, e para quem gosta de Guitar Hero, não é difícil reconhecer seu single “Hit Me With Your Best Shoot” no Guitar Hero III: Legends of Rock na turnê Starting Out Small.

Com 4 Grammys na bagagem, Pat continua fazendo shows e está em turnê pelos EUA com seu marido, produtor e guitarrista desde 1979, Neil Giraldo. Pat Benatar foi a primeira artista solo feminina a aparecer na MTV. Seu último álbum inédito foi lançado em 2003, e em 2010 ela lançou sua autobiografia, “Between a Heart and a Rock Place”, um best-seller do The New York Times.

Patti Smith

A poetisa do rock e uma das mulheres mais importantes do punk rock, Patti Smith é um dos maiores ícones femininos da música. “Horses”, seu álbum de estreia em 1975, é considerado um dos melhores álbuns de estreia de um artista.

Com uma trajetória extensa na música e ao lado de músicos e escritores famosos, Patti continua na ativa até hoje, mesmo depois da inesperada morte de seu companheiro e marido, Fred Smith, ex-guitarrista do MC5, em 1994, que abalou suas estruturas.

Na sua aclamada autobiografia, Só Garotos, é possível entender todo universo de Patti e um pouco mais da cena punk-rock nova-iorquina dos anos 70.

Nico

De modelo à atriz e cantora, Nico, ou Christa Päffgen, ícone do underground, nasceu em 1936 e viveu entre Paris e Nova York. Foi através de Andy Warhol que ela entrou no Velvet Underground, conheceu Lou Reed, e foi nome destaque no primeiro álbum da banda, The Velvet Underground and Nico, lançado em 1967.

Logo após a turnê do álbum com o Velvet Underground, Nico seguiu carreira solo e lançou diversos álbuns durante os 20 anos subsequentes. Entre 1970 e 1979, Nico fez sete filmes com o diretor francês Philippe Garrel, e antes disso, em 1963, já tinha uma música produzida por Serge Gainsbourg.

Apesar de continuar na ativa, em 1985, a cantora já estava severamente afetada pelo seu vício em heroína, e em 1988, com apenas 49 anos, faleceu de uma hemorragia cerebral, consequência de uma queda de bicicleta. Em 1991, Garrel fez o filme “J’entends Plus la Guitare” dedicado à Nico.

Joan Jett

Joan Marie Larkin, a Joan Jett, não poderia jamais ficar de fora dessa lista. Uma das mulheres mais importantes do rock, foi uma das únicas duas mulheres a estarem na lista dos 100 melhores guitarristas de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Fundadora do The Runways, uma das primeiras bandas femininas de rock da história, Joan Jett seguiu carreira solo em 1979 e com a banda The BlackHearts fez hits célebres como “I Love Rock N’ Roll” e “Bad Reputation”.

Mesmo depois de ser rejeitada por 23 gravadoras, Joan Jett não desistiu e lançou o primeiro disco da banda de maneira independente. Com ele, foi parar em primeiro lugar na parada da Billboard. Jett continua na ativa até hoje. Contrariando o patriarcado do rock desde sempre!

2 comentários sobre “#DiaDaMulher: As 5 mulheres mais icônicas da história do Rock N’ Roll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.