Maria da Penha e a cor do Patriarcado

Participei hoje de uma palestra sobre a Leia Maria da Penha. No início, eram poucas participantes. Pensei: Ok, só isso de mulheres? Ah, então…tá… Para minha surpresa, dez minutos depois a sala estava lotada e o clima não era nada amigável. Podia-se sentir o cheiro da dor no ar. Em cada semblante,  uma revolta. Em cada olhar, uma tristeza profunda. Era perceptível na postura de todas … Continuar lendo Maria da Penha e a cor do Patriarcado

A dança das amantes

“Os dois não paravam de dançar jitterbug, nem nos intervalos. Eu me sentia encolher até virar uma manchinha preta diante de todas aquelas mantas brancas e vermelhas e os lambris de pinho. Senti-me como um buraco no chão. Há qualquer desmoralizadora em olhar duas pessoas cada vez mais doidas uma pela outra, especialmente se a gente é a única pessoa na sala. É como observar … Continuar lendo A dança das amantes